Após fuga digna de cenas de cinema, o Paraguai decidiu expulsar três brasileiros de seu país

Nesta última terça-feira, dia 18 de dezembro, o Paraguai tomou uma atitude surpreendente e expulsou três membros pertencentes ao PCC.

Nesta última terça-feira, dia 18 de dezembro, o Paraguai tomou uma atitude surpreendente e expulsou três membros pertencentes ao Primeiro Comando da Capital (PCC), após ordens diretas do governo do país. Tudo aconteceu 1 dia depois de dois homens do grupo terem conseguido escapar de uma delegacia localizada em Assunção, e outros 18 policiais serem presos suspeitos de possuírem algum tipo de envolvimento na fuga.

O Brasil recebeu das autoridades migratórias Adrian Alex de lima, Sidimar Cordeiro da Silva e Rafael dos Santos. Todos possuindo uma ordem de captura no Paraguai segundo o próprio Ministério do Interior paraguaio. Dois que foram expulsos se encontravam presos na penitenciária de Ciudad del Este.

A prisão fica localizada na segunda maior cidade do Paraguai e o terceiro na cadeia de Concepción, no norte do país. As expulsões aconteceram depois que Thiago Ximenes e Reinaldo Araújo fugiram neste último domingo, eles também pertencem ao PCC e dividiam a mesma cela no Grupamento Especializado, localizado na central da Polícia Nacional.

Na central ficam presos os criminosos mais perigosos e de alta periculosidade encontrados no país. Depois que a fuga aconteceu, 18 policiais que estavam envolvidos com a guarda do estabelecimento foram presos. As autoridades informaram que está é a segunda destituição que aconteceu após a que aconteceu no mês de novembro.

Naquela ocasião, o traficante brasileiro identificado como Marcelo Piloto, protagonizou um assassinato dentro de uma das celas da prisão. Piloto tirou a vida de uma jovem apenas para evitar sua extradição. O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, fez questão de falar sobre o caso.

Mario ressaltou que existiu cumplicidade na fuga e que tal coisa apenas demonstrava que as organizações criminosas estão infiltradas nas instituições de defesa de seu país. O caso ganhou repercussão internacional e está sendo amplamente falado no mundo.

Nas redes sociais, centenas de internautas comentaram a fuga, e um deles disse que a democracia só serviu para beneficiar pessoas com má índole, só serviu para que elas pudessem se dar bem e que tal coisa aconteceu por toda a América Latina. Outro afirmou que a solução para o Brasil era um acordo com os Estados Unidos.