Caso Taina: Pai da criança pede a guarda da filha para tirá-la de abrigo

Após ser encaminhada para abrigo, Raul aguarda decisão do juiz para buscar a filha.

Nós estamos a dias acompanhando o caso de Taina, que foi sequestrada junto a sua filha, agora a notícia é de que o marido da jovem entrou na Justiça para requerer a guarda da criança e então poder buscá-la no Conselho Tutelar de São Luís.

Após ser encontrada, Taina disse ter ido por conta própria, que não foi forçada a nada.

 “Eu não vejo a hora de buscar a minha filha. Sobre o que Taina fez, eu não quero comentar ainda porque preciso conversar com ela pessoalmente para entender realmente o que aconteceu. O importante é saber que minha filha está bem“, afirma Raul.

O portal G1 conversou com o advogado de Raul, e ele disse que o Conselho Tutelar ficou com a criança por constar na investigação que houve subtração de incapaz, foi pedido que apenas Raul fique com a guarda da criança já que a mãe disse ter ido para São Luís do Maranhão por vontade própria, levando a criança então para longe do pai por vontade própria.

“Como ainda não foi dado o parecer, porque o juiz de São Luís pediu para o Ministério Público se manifestar, entramos com um pedido para que o Raul possa retirar a criança. Além disso entramos também com um pedido de guarda da menina por parte do pai para requerer a guarda apenas para ele”, explicou o advogado. A decisão do juiz deve sair entre quarta-feira (5) e quinta-feira (6).

Entenda o caso Taina:

O marido de Taina viajou e quando voltou, não encontrou ela e a filha, ele fez um boletim de ocorrência e a partir dai, as buscas começaram. Luis enviou algumas mensagens ao marido de Taina, o que levou todos a crer que ela estava com ele.

Segundo as mensagens, elas estavam com ele por vontade própria, vídeos foram enviados a família de Taina, que dizia estar bem e a bebê também, mas algumas pessoas não acreditaram que o vídeo havia sido gravado de forma espontânea.

Luis era procurado e foi preso dia 1° de Dezembro, em São Luís do Maranhão. Taina e Raul não eram casados oficialmente, o que ajuda agora no pedido de guarda pelo pai da criança.