Dono de loja foi acusado de racismo após pedir para desligar Papai Noel e interromper criança que se divertia em frente à loja

As imagens realmente entristecem, é revoltante ver atitudes desumanas como essa, nas redes sociais diversos internautas acusaram o estabelecimento de racismo.

Um vídeo que foi divulgado nas redes sociais vem causando revolta e muita polêmica. O vídeo que viralizou rapidamente, dura apenas 8 segundos, mas é o suficiente para mostrar a falta de amor e respeito ao próximo, ainda mais quando se trata de uma criança. É difícil ver uma cena como esta e ficar indiferente.

Esse caso absurdo aconteceu em Pouso Alegre, no sul de Minas Gerais, em uma loja chamada “Loja Amiga”. O vídeo foi postado pela avó da criança em seu perfil no Facebook com a seguinte legenda: “Então .. é Natal?!?? Que doideira!! Acontece em Pouso Alegre…”.

Nas imagens, a menina está toda feliz se divertindo em frete a loja dançando com o Papai Noel, quando de repente um funcionário sem ao menos pedir licença, passa na frente da garotinha e desliga o Papai Noel, a música para, é nítido a carinha de tristeza da garotinha que não entendeu nada.

As imagens realmente entristecem, é revoltante ver atitudes desumanas como essa, nas redes sociais diversos internautas acusaram o estabelecimento de racismo:

“Quanta ignorância é só uma criança. Racismo!”, comentou um internauta revoltado. “Foi maldade, pura ignorância”, escreveu outro usuário. “Se a criança tivesse pele clara não teriam feito isso”, diz mais um comentário na rede social.

A “Loja Amiga”, onde aconteceu o caso, divulgou uma nota no Facebook pedindo desculpas pelo acontecimento, o dono do estabelecimento nega ter cometido racismo. De acordo com a nota de esclarecimento, o funcionário atendeu um pedido do chefe para desligar o Papai Noel devido ao barulho da música estar muito alto, e disse que o funcionário é um garoto inexperiente. No entanto, o pedido de desculpas não agradou e muita gente protestou na página da loja.

“Só temos a pedir desculpas pelo ocorrido, não somos a favor de nenhum tipo de ato racista”, diz parte do comunicado. Veja a nota de esclarecimento postada na página da loja:

Por mais que eles tentem se justificar, não vai desfazer a tristeza e a frustração dessa criança. Este caso já é inaceitável em qualquer época do ano, agora na época de Natal é ainda pior, pois nos lembramos do verdadeiro sentido desta data, que infelizmente está cada vez mais sendo esquecido.

Assista ao vídeo: