Pastor da Assembléia de Deus é preso em São Paulo suspeito de mandar matar ex-nora de 22 anos

Um pastor evangélico se envolveu em um escândalo que culminou com sua prisão em São Paulo.

Um pastor evangélico se envolveu em um escândalo que culminou com sua prisão em São Paulo, o pastor Adir Neto Teodoro, de 58 anos, da Igreja Assembleia de Deus Ministério do Belém foi preso suspeito do assassinato de sua ex-nora Mirele Peixoto Souza, de 22 anos.

O pastor nega participação no crime. “Eu não fiz nada, eu não pratiquei nada, eu não matei ninguém e não matei Mirele e eu me reservo ao meu direito de falar somente em juízo”, disse Adir na Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes.

A polícia acredita que o pastor seja o mandante do crime e que o crime foi motivado por alguns desentendimentos do pastor com a ex-nora, ele não quis falar nada se valendo do direito de permanecer calado, apenas negou o seu envolvimento no crime.

O delegado informou que o pastor contou que a ex-nora estaria “infernizando a família dele”. “Ele disse que ela estava infernizando de tal forma que se viu obrigado a eliminá-la por conta desta perturbação”, divulgou o delegado.

A jovem foi casada com o filho do pastor por dois anos, eles se separaram há seis meses e o casal tem um bebê de oito meses de vida. A polícia informou que o pastor poderá responder pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

“As qualificadoras são recurso que dificultou a defesa da vítima; meio cruel – o tiro na nuca e feminicídio, uma vez que havia relação de parentesco, até uma relação de violência doméstica entre o ex-sogro e a nora”, detalhou Ângelo.

O delegado disse que o pastor foi frio e cruel com a vítima:

“O pastor é um sujeito doutor em filosofia, formado em direito. Ele é um palestrante conhecido no universo evangélico, fazendo palestras sobre como se deve proceder para se chegar ao céu ou à vida eterna, de forma pacífica. Enfim, isso chamou atenção porque trata-se de um lobo em pele do mais absoluto cordeiro”.

O corpo da jovem foi encontrado em uma mata na beira da estrada com dois tiros no pescoço e sem documentos, a polícia acredita que ela foi executada ali mesmo.