Pastor é preso acusado de “violar” adolescente dentro da igreja

Vítima contou à polícia que violação ocorreu em 2017; familiares só tiveram conhecimento do caso quando estranharam o comportamento da jovem.

Todo crime ou atentado ao pudor contra crianças e adolescentes choca e causa comoção na população, muitas vezes pessoas cruéis arrancam sem dó nem piedade a infância e ingenuidade dessa faixa etária, isso é aterrorizante, é de deixar qualquer ser humano estarrecido, mesmo com tantos casos que ouvimos falar por todo o mundo, não nos acostumaremos e sonhamos com leis mais rígidas em nosso país que garantam punição para os culpados e segurança e proteção para as vítimas.

Infelizmente registramos mais um lamentável caso de abuso contra adolescente e desse vez veio de quem menos se espera, de um líder religioso que teria a missão de aproximar as pessoas de Deus, a missão de levar conforto, paz e tranquilidade aos lares daqueles que estão sob seus cuidados na fé. Contrariando os preceitos bíblicos, um pastor violou uma adolescente de apenas 14 anos de idade, dentro de sua igreja, onde ela juntamente com sua família congregava.

Foi no Ceará, precisamente no município de Iguatu, que o crime aconteceu.“Os pais só tiveram conhecimento do ocorrido neste ano, porque começaram a perceber o distanciamento da filha da igreja e que ela vinha falando mal do pastor no colégio. Ao pressioná-la, ela desabou e contou o que tinha ocorrido”, confirmou Dr. Monique Teixeira, delegada que responde pela Delegacia de Defesa da Mulher.

A mãe da menina desconfiou ao notar mudança no comportamento de sua filha, a cada dia ela se distanciava mais da igreja e falava mal do pastor para as colegas do colégio, então pressionada pela mãe, a adolescente revelou tudo o que aconteceu, a delegada que está à frente desse caso, disse que os pais da menina chegaram muito revoltados na delegacia e fizeram a denúncia. Os exames de perícia médica confirmaram o depoimento da adolescente comprovando que ela havia sido violentada.

A adolescente que não teve seu nome divulgado para preservar sua privacidade, contou em seu depoimento que o pastor a chamou na igreja dizendo que sua mãe chamava por ela, chegando lá, ele estava sozinho e a violentou, prometendo que se casaria com ela. Além dos pormenores contados pela garota em depoimento, a delegada também anexou aos autos, áudios e mensagens de WhatsApp, enviadas pelo pastor à vítima, que diziam que se ela não contasse, ninguém ia saber. Uma denúncia da vítima de perseguição sofrida a caminho do colégio, em que dois homens em uma motocicleta pararam e ameaçaram, também foi utilizada na investigação.

O pastor acusado de violar a menina dentro de sua igreja, segue preso na Cadeia Pública de Iguatu, pelo crime de violação de vulnerável, segundo a delegada.